Livro sobre a mesa

Às vezes, um livro te pega pela capa, que é linda, mas, a história também me surpreendeu. Cheia de aventuras, lendas e muito mistério, “A garota que lia as estrelas” (The Girl of Ink & Stars) é um livro de fantasia Infantojuvenil que te envolve do início ao fim. Além da capa fofa a história também é encantadora, sobre a força da amizade. Se você gostou das aventuras de Moana, com certeza irá gostar desta.


Capa do livro a garota que lia as estrelas
Sinopse: Isabella mora numa ilha cercada de lendas e sonha em visitar as terras distantes que seu pai, um cartógrafo, um dia mapeou. Quando sua melhor amiga desaparece, ela decide fazer parte da equipe de busca e, guiada por mapas antigos e o conhecimento que tem das estrelas, viaja pelos Territórios Esquecidos da ilha, repletos de perigos e criaturas horríveis. Mas sob os rios secos e florestas mortas, uma lenda feroz está despertando de seu sono....

Título: A garota que lia estrelas (The Girl of Ink & Stars) | Autora: Kiran Millwood Hargrave | Editora:  Jangada (1ª Ed. 2019) | Gênero: Fantasia Infantojuvenil | Páginas: 264 | Classificação: ⭐⭐⭐⭐


Veja também: Anne de Green Gable (vol. 1)


Narrada em primeira pessoa, o cenário que compõe da história é a ilha de joya,  protagonizada pela esperta Isabella, uma garota de 13 anos, que mora em Gromera, uma aldeia que foi cortada do restante da ilha pelo rude e mesquinho Governador Andori. Isabella vive com o pai, que é cartógrafo, daí onde surgiu sua paixão por mapas e aventuras, uma garota sonhadora que anseia por conhecer os lugares mapeados por seu pai. Porém, com o fechamento do porto e o isolamento de Gromera do restante da ilha, muitos lugares não puderam ser explorados para que fossem mapeados.


Cada um de nós carrega o mapa de nossa vida impresso na pele, na maneira como caminhamos, até mesmo na maneira como crescemos, dizia papai.


A melhor amiga de Isabella, é a filha do governador, Lupe,  uma garota antipatizada pelas pessoas, por causa de seu pai, mas amada por Isabella, com quem irá dividir grandes aventuras nesta empolgante história. As duas vivem uma amizade no estilo adolescente, movida por briguinhas e companheirismo, que tem seus laços fortalecidos no curso da trama.


Após uma catástrofe, seguida de desentendimentos, tem-se início a viagem de Isabella, explorando mapas para destrinchar os sinistros Territórios Esquecidos e tendo as estrelas como guia, ela embarca na mais perigosa jornada de sua vida. Em meio a culpa e arrependimento, a busca pelo elo de amor perdido irá desencadear muita ação que nos absorve na leitura, na ânsia de desvendar os segredos das lendas tão arraigadas na ilha.


A garota que lia as estrelas é pura fantasia, com suas florestas sombrias e monstros misteriosos, podendo assustar um pouco o leitor infantil muito pequeno, mas para os maiores, provavelmente vão ficar absorvidos na leitura, que é fluída e rápida. O cenário da história foi muito bem detalhado, a imaginação da criançada irá alçar voos. A escrita de Kiran Millwood Hargrave é simples, outro motivo pelo qual a leitura avançada desapercebidamente, a história não têm muitas reviravoltas ou plots impactantes, mas as aventuras vividas pelos personagens,  que foram bem desenvolvidos, traga completamente o leitor para dentro da ilha de Joya.


Deixo aqui uma indicação de leitura rápida, empolgante e envolvente e algumas citações para desperta um pouco mais o interesse de navegar na história da garota que lia as estrelas.


Se você aprender a ler as estrelas, jamais se perderá.


Nem sempre você precisa de um mapa para encontrar seu caminho de volta. Embora muitas vezes isso ajude. 


[...] “destino” é uma palavra usada por pessoas que não querem assumir a responsabilidade por suas próprias vidas.


Eu me preocupo mais com a segurança do meu povo do que com vingança. Essa é a verdadeira marca de um líder.

0 Comentários